Juliana Calligaris--Atriz / Diretora

Juliana Calligaris começou sua trajetória artística a partir da formação da Cia “Se Liga de Teatro”, da qual foi fundadora. O grupo foi formado em 1991 na Escola Técnica Estadual Polivante (ETEPA) na cidade de Americana- SP. Neste ínterim, Juliana conclui a graduação em Bacharelado em Artes Cênicas pela UNICAMP.

A partir de 1995, a Cia “Se Liga” de Teatro torna-se independente, desvinculandoseda ETEPA. Em 1999 inaugura sua sede própria em Americana, estabelecendo-se comoempresa e tornando-se uma companhia profissional de teatro. Nesta sede, a Cia manteve por cinco anos o “Curso Livre de Teatro”, com carga horária adequada conforme as deferidas pelo SATED – SP.Juliana Calligaris era coordenadora dos cursos de teatro, além de professora de Expressão Corporal, História do Teatro, Expressão Corporal, Expressão Vocal e Montagem Cênica. A sede, Cia “Se Liga” de Teatro – Espaço de Criação e Investigação Teatral, além de ser local de apresentações e temporadas dos espetáculos da companhia, também abrigou espetáculos e temporadas de grupos convidados. Afora as apresentações das montagens de formatura dos alunos do Curso Livre de Teatro, vários cursos de aperfeiçoamento em diferentes técnicas teatrais foram ministrados por profissionais reconhecidos no campo das Artes Cênicas, a convite da Cia “Se Liga” de Teatro, como Verônica Fabrini (Boa Cia), Carlos Simioni (LUME TEATRO) e Tiche Vianna (BarracãoTeatro), até 2004. Em meio à cena teatral da qual participava, Juliana foi presidente do Conselho Municipal de Cultura da cidade de Americana de 2000 a 2002, gerindo e administrando verbas públicas para os projetos beneficiados pelo Fundo Municipal de Cultura, através da várias Câmaras Setoriais de Cultura da cidade. De 2002 a 2007, Juliana cursou a gradução em Bacharelado e Licenciatura em Filosofia pela UNICAMP. Neste período, integrou como aluna bolsista de Iniciação Científica-IC do CNPq, o grupo de pesquisa em Neurolinguística do CCA, do Instituto de Estudos da Linguagem – IEL, da UNICAMP, aplicando por três anos, de 2004 a 2007 o Programa de Expressão Teatral com Afásicos. Este programa era parte integrante de sua pesquisa de IC, “Semioses Coocorrentes no Trabalho de Expressão Teatral com Afásicos”. A partir de 2005, uma vertente da antiga a Cia “Se Liga” de Teatro se estabelece em São Paulo. A companhia passa a se chamar Trilhas da Arte – Pesquisas Cênicas, associando-se à Cooperativa Paulista de Teatro em 2006, sob responsabilidade de Juliana Calligaris. Em 2000, Juliana cursou o curso de pós graduação latu sensu “Simbologia Teatral”, em nível de especialização na Escola de Comunicação e Artes – ECA/USP. De 2002 a 2004, Juliana lecionou Artes Cênicas para jovens egressos da Fundação Casa e jovens oriundos do acampamento do Movimento Sem Terra-MST no projeto social da Sociedade Humana Despertar-SHD, na cidade de Sumaré-SP, dirigindo, inclusive, os quatro espetáculos teatrais daquele grupo. Além disso, de 2002 a 2009 foi professora, coordenadora e diretora dos grupos e espetáculos teatrais das Faculdades FAM – Faculdades de Americana/SP, ministrando cursos de teatro para os alunos dos cursos de gradução e para alunos provenientes da comunidade de Americana e região e disciplinar extracurricular de Artes Cênicas. Além de trabalhar como atriz, professora e orientadora de teatro, desde 2006 Juliana Calligaris atua como jurada, debatedora, apresentadora, curadora e mediadora em diversos festivais de teatro em todo o Estado de São Paulo e também nos Estados de Mato Grosso do Sul e Paraná. Também foi orientadora artística do Projeto Ademar Guerra de 2006 a 2008, pela POIESIS – Secretaria de Estado da Cultura. Também foi artistaorientadora do Programa Vocacional das Secretaria de Cultura e de Educação do município de São Paulo, em 2012. Desde 2008 ministra várias oficinas de iniciação e especialização teatral por todo o Estado de São Paulo pelo SESC, pelas prefeituras, por ONGs e OSIPs, a saber: “O Tempo e o Ritmo na Cena – o Ator na Sinfonia Cênica”, “O Corpo que Canta e a Voz que Dança – Voz e Higiene Vocal Para Atores”, “O Desmascaramento do Ator pela Via da Máscara Neutra”, “O Silêncio da Máscara e a Persona que Fala – A Máscara Expressiva”, “A Palavra na Boca do Ator – Teatro Épico”,“Rasaboxes: o Ator como Atleta das Emoções”, “Treinamento de Corporeidades – Workshop de Viewpoints”. Juliana Calligaris atuou em mais de trinta peças teatrais e dirigiu mais de cinquenta montagens cênicas. Como atriz ainda atuou em um longa-metragem e quatro curtas. Foi premiada diversas vezes como atriz e diretora em importantes festivais de teatro. Em 28 de outubro de 2010 leva à cena paulistana a inauguração do seu segundo espaço próprio, o Estação Caneca – Espaço Cultural Trilhas da Arte, sediado à Rua Frei Caneca, no centro de São Paulo. O Estação Caneca reunia os serviços da cafeteria Estação Caneca, aliada ao Espaço Cultural equipado com sala de espetáculo, camarins, sala de prática cênica para cursos e ensaios, sala para acervo de figurinos e cenários, e escritório sede da companhia. Juliana foi atriz, administradora e coordenadora artística do Espaço Cultural Trilhas da Arte de 2010 a 2012. Esteve em cartaz com o Trilhas no Estação Caneca com o espetáculo “Catadióptrico”, sob direção de Leticia Olivares. Recentemente Juliana Calligaris com Trilhas da Arte, esteve em turnê pelo interior de São Paulo como protagonista em “Senhorita Júlia”, de August Strindberg. Juliana dirige o espetáculo para todas as idades de temática indígena, “O Pequeno Senhor do Tempo”, que ficou em cartaz de 2011 a 2012 no Estação Caneca e agora está circulando pelo estado de São Paulo em festivais e pelos SESCs. Juliana também dirige a mais nova montagem da Cia da Casa Amarela, “Ana Luz”, que também circula pelos SESCs, SESIs e festivais. Desde de agosto de 2013, pesquisa sob orientação de Letícia Olivares, seu primeiro espetáculo solo, “Janelas Para Uma Mulher”, estreado em 30 de outubro de 2014, no Instituto Hilda Hilst – Casa do Sol, em Campinas-SP. O espetáculo vêm sendo apresentado em festivais e mostras teatrais. Atualmente Juliana Calligaris cursa o Mestrado em Linguística com abrangência em Teatro e Semiótica pelo Instituto de Estudos da Linguagem – IEL, da UNICAMP. Sua pesquisa, que investiga semiótica, interação, multimodalidade e sociocognitvismo, retoma a abordagem sobre as afasias em nível de pós-graduação sob o título “Teatro e Afasia: Um Estudo das Semioses que Co-ocorrem no Trabalho de Expressão Teatral com afásicos”.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.