Rio que Passa Lá

 

Rio que Passa Lá

Espetáculos Infantis
orioquepassala
Data: : Sexta, 23 de Abril de 2021 16:00

Através de lendas nascidas nas curvas do seu leito, a peça trás o rio Tietê como um viajante que lança à humanidade um pedido de socorro. Como um mendigo, é ignorado por muitos e merecedor da piedade de outros, mas é no encontro com uma índia que ficará claro que a água limpa é o seu verdadeiro tesouro. Para alegrar, essa fábula é salpicada por festas, danças, músicas e elementos do folclore que vive onde o rio passa como o Samba-lenço, a Catira, o Cururu e o Encontro de batelões. A trilha composta especialmente para a peça tem como base os ritmos tradicionais de São Paulo.

E se um dia o Rio Tietê começasse a falar? O que ele diria? Explicaria por que resolveu ir pelo interior a fora ao invés de ir para o mar como os outros rios? Reclamaria de como anda doente em algumas cidades e saudável em outras? Ou contaria muitas de suas histórias, como aquelas vividas por homens em busca de ouro? Contaria algumas histórias terríveis, outras assustadoras? Sim, falaria disso e muito mais, pois esse rio é um viajante que tudo vê, tudo sente. Está aqui e está lá ao mesmo tempo e tem assunto que não acaba mais. Neste espetáculo o rio toma a forma de um viajante para falar com o homem de igual para igual. E revivendo suas lendas recobra suas forças e nos leva a descobrir que a própria água é o maior tesouro de nosso planeta. E para alegrar, essa fábula é salpicada por festas, tradições, danças típicas, músicas e elementos do folclore de várias cidades que são banhadas pelo rio Tietê, como o “samba-lenço”, a “catira”, o “cururu”, o “encontro de batelões” e a música indígena. A trilha do espetáculo foi composta a partir dos ritmos tradicionais do estado de São Paulo, sobretudo a “moda de viola” e o “samba-lenço”, sem deixar de prestigiar ritmos universais como o reague, ou brasileiríssimos como o frevo e o choro. Tudo isso dialogando em alguns momentos com a música eletrônica. As canções são todas executadas ao vivo, porém, em uma experiência inédita para o grupo Último Tipo, são usadas trilhas gravadas durante alguns textos e transições. Todas as músicas são autorais e inéditas, exceto uma que é tupi-guarani. A produção de materiais de cena, cenário e figurinos, como em todos os outros trabalhos do grupo, foi criado com materiais descartados, prezando a reciclagem e o reaproveitamento.

 

Grupo
Último Tipo
Pais
Brasil
Estado / Cidade
São Paulo / Campinas
Idade Recomendada
Livre

 

Todas as Datas:


  • Sexta, 23 de Abril de 2021 16:00

 

Lista de Participantes

Anônimo (1)
Sexta, 23 de Abril de 2021 - 16:00

Espetáculo por data

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
25
26
27
28
29
30

Please publish modules in offcanvas position.