A morte do diretor artístico do Grupo Arte & Vida, que por trinta anos promoveu saraus, peças e eventos culturais em uma pequena cidade, é ocasião para um último sarau com a sua presença. Poemas, canções e cenas que fizeram parte da história do grupo são apresentados em uma despedida alegre que, ao evocar memórias e afetos, conduz a uma reflexão sobre a vida, o amor e a arte.

“O Último Sarau – uma peça de corpo presente” (2014), é um espetáculo do Grupo Os Geraldos, com direção de Roberto Mallet. Fruto de um processo de criação coletiva, o espetáculo é uma comédia dramática que busca evocar a memória de um tempo em que a tradição cultural permeava o cotidiano das pessoas. O espetáculo já foi premiado, a exemplo, no FESTE de Pindamonhangaba, no qual recebeu os prêmios de Melhor Atriz (para o conjunto de atrizes) e Prêmio pela Pesquisa (especial do Júri).

Espetáculos Adultos - Quarta, 17 Março 2021 11:00

O Pretendente

Meados da década de 40. Eis que um novo dia se anuncia na casa escura e silenciosa de Iracema. Logo cedo Caetana, sua fiel escudeira, é informada de que deve acordar as jovens sobrinhas, para que recebam uma importantíssima notícia. A notícia? Vão receber uma visita para o jantar! Um pretendente! Iracema quer casar uma das meninas a qualquer custo. Venha descobrir quem será a escolhida nessa comédia ácida e cheia de reviravoltas sobre mulheres fortes à frente do seu tempo.

A proposta de montagem do espetáculo “O Pretendente” da Cia. Bambolina partiu da ideia de montar um texto onde todas as personagens femininas da história fossem interpretadas por atores homens. A história se passa na década de 40 então foi necessário iniciar uma pesquisa não somente acerca das mulheres daquela época, mas também do cenário, figurino, maquiagem e trilha sonora que ajudam a desenhar a encenação do espetáculo. Por se tratar de uma comédia a direção decidiu conduzir a comicidade focada no texto e nas interpretações, exigindo do elenco um trabalho refinado de criação que não fosse caricato, mas que valorizasse a figura da mulher como protagonista. Durante todo o processo o grupo discutiu e debateu cena a cena na intenção de encontrar as potencialidades de cada personagem dentro da linha dramatúrgica estabelecida. O resultado que se buscou alcançar foi o de um trabalho de comédia sem exageros e com qualidade artística capaz de inserir o espectador numa outra época adentrando a casa dessa família formada por mulheres de personalidades tão fortes. O cenário, utilizando de elementos cênicos simples como cadeiras de madeira e tecidos, somado ao desenho de iluminação, tenta criar o ambiente da casa que hora se divide em quartos e hora passa a ser a sala. Os figurinos foram todos adquiridos em brechós, pensando em cores e tecidos que remetessem à época da história. As peças foram customizadas de acordo com a necessidade dos corpos dos atores. A trilha sonora é executada toda de uma vitrola com disco de vinil que contém músicas de domínio público. A música entra sempre em momentos de mudanças cênicas como pano de fundo das ações e são conduzidas pelos próprios personagens.

O Melhor Espetáculo de Hoje, traz vivo em seu enredo os números clássicos do circo entre palhaços. Em busca de resgatar a magia, o encanto e a ludicidade do circo, atualmente quase caindo ao esquecimento devido ao advento das tecnologias da informação, o espetáculo conta com música ao vivo, malabares, monociclo, equilíbrios, "animais" adestrados e muita comicidade, prometendo provocar e arrancar risos da plateia.

Please publish modules in offcanvas position.